O que fazer numa conexão longa entre vôos?

Como tirar proveito de uma conexão longa em vôos internacionais

Ano passado, em Outubro, partimos eu e minha fiel escudeira de viagem/esposa rumo à Europa. Eu, totalmente americanizado, me rendi aos constantes apelos dela, que é apaixonada pela Europa, e lá fomos nós em mais um roteiro dos meus: Roma, Londres e Paris. E de quebra, ainda fomos passar o aniversário dela em Nova Iorque! Viagem parecendo loucura, como sempre! Mas, o que não fazemos por amor… E lá fui eu, preparar um roteiro que agradasse a gregos e troianos…

Depois de muita pesquisa, e escolhendo sempre o melhor custo/benefício/sofrimento, fiz nosso louco roteiro de sempre, contemplando, dentro de nossas possibilidades, os melhores e possíveis lugares que nos agradariam igualmente. Ela, que sempre é muito reticente quanto às minhas escolhas aparentemente malucas, concordou com quase tudo de cara! Ufa… Bola dentro, pela primeira vez! Assistimos a vários vídeos, pesquisamos coisas juntos e concordamos com quase tudo. Parecia mágica! Até que eu resolvi contar que “optamos” por uma escala de 7:30h em Frankfurt. Pra quê? Ela reclamou demais, ao ponto de nem querer mais viajar! Foi então que resolvi mostrar as vantagens desta escala “muito alargada”.

Escolhi esta escala, pois em minhas pesquisas vi uma vantagem bastante interessante em poder conhecer, mesmo que rapidamente, uma outra cidade que não se encontrava em nosso roteiro. E como ela amou quando foi a Nuremberg em 2004, aceitou. Resmungando bastante, mas aceitou.

Enfim, expliquei que faríamos conexão em Frankfurt, deixaríamos nossas malas num “locker” (equivalente ao serviço de guarda volumes) no aeroporto, que é bastante seguro, daríamos uma volta pela cidade para conhecer, utilizando transporte público, comeríamos algo local, tomaríamos cervejas ( sim, ela adorou esta parte!), e assim poderíamos documentar nossa feliz passagem por lá com fotos e vídeos, coisas que verdadeiramente adoro! Depois de muitos questionamentos, ela resolveu aceitar. E lá fomos nós, felizes, com nossa conexão alargada em Frankfurt.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

E assim foi. Chegamos sem problemas, pegamos nossas bagagens, as despachamos para o destino final (Roma), e fomos deixar nossas bagagens de mão no “locker”. Fomos muito bem atendidos e nossas bagagens identificadas. Em posse dos tickets referentes à cada bagagem pegamos o metrô na estação do aeroporto e fomos passear pela cidade.

Foi realmente muito bom! Embora digam que os alemães são um povo frio, fomos muito bem tratados por todos na cidade. Amamos nossos petiscos e as cervejas que nos indicaram. Várias fotos e vídeos depois, resolvemos voltar ao aeroporto, com antecedência, pois somos os dois estressados com horários. Graças à Deus, pois se não, perderíamos o vôo para Roma…

Não tínhamos a menor noção de que haviam outros “lockers” no aeroporto! (O aeroporto de Frankfurt é enorme). Não tínhamos muitas referências do local do nosso “locker”, e as informações em nossos comprovantes das bagagens não nos ajudaram… E ao tentar obter informações, ou não sabiam nos informar, ou eram incorretas! Enfim, após rodar muuuuito pelo aeroporto, conseguimos achar o local adequado, pegamos as bagagens de mão e corremos para o portão de embarque! Chegamos em cima da hora do embarque, mas tudo acabou correndo bem.

Hoje, quando lembramos do evento, rimos muito juntos! Ela me diz que no final de tudo acabou gostando da experiência e que deseja repetir a dose algum dia, só que da próxima vez vai tirar fotos de tudo à volta para não perder as referências! Ri demais quando ouvi isto! Mas valeu bem à pena fazer esta conexão maior.

Por fim, achamos a experiência válida. Porém, sugiro:

  • Não façam uma conexão muito justa, pois não poderão aproveitar a cidade em trânsito, e ficarão estressados. E ainda correm o risco de perder o próximo vôo em caso de atrasos de vôos e/ou transporte interno;
  • Levem em consideração o tempo para realizar imigração (Europa e Estados Unidos), dependendo da fila pode se gastar de uma hora à duas neste processo;
  • Estudem um pouco sobre as proximidades de onde poderão passear no intervalo entre as conexões para poderem aproveitar o máximo possível;
  • Fiquem de olhos bem atentos a seus pertences e documentos, principalmente passaportes, cartões e dinheiro;
  • Caso tenham bagagens de mão e utilizem um “locker”, tenham mais cuidado que nós, e fiquem atentos à correta localização do mesmo e tenham pontos de referência registrados, quer seja por fotos ou por escrito.

Aproveitem as conexões para fazer suas viagens mais proveitosas!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s